O coronavírus não se importa com suas finanças. É hora de agir!

É fato que todos nós já vimos em filmes ou em séries de terror cenas arrepiantes de ruas vazias, um vírus sem antídoto, que parece se espalhar pelo ar que respiramos.

Caos nos supermercados, elevação dos preços de produtos de subsistência, monopólio de itens contra o vírus até a queda da economia. Não obstante a tudo isso temos ainda a queda das nossas próprias finanças pessoais.

Nossa intenção não é criar um alarde maior ou oferecer uma visão particular sobre as notícias de saúde deste vírus. Todos já estamos suficientemente preocupados com a nossa própria saúde, de nossos familiares e entes queridos.

Há possibilidade que você, seus familiares ou conhecidos não sejam diretamente afetados por este vírus. Tento uma visão otimista, as fatalidades no Brasil e outros países crescem em uma escala inferior se comparadas a China ou Itália. As pessoas que já possuem o vírus sem estarem em grupo de risco, possuem grandes possibilidades de melhorar, e assim toda essa pandemia será um marco no nosso passado.

Mesmo não sendo algo imediato, o tempo irá curar essa angústia e dor que milhares de familias estão enfrentando. Infelizmente outro assunto extremamente importante, além da nossa saúde, são nossas finanças.

Este tema passou a afetar muitas pessoas de uma forma mais direta para aqueles que possuem filhos ou dependentes diretos. Os custos mensais aumentaram sem o aumento da renda familiar, as vezes para pessoas que recebem por produção houve um declínio ou até mesmo o corte total da renda para honrar com despesas que não vão desaparecer.

Diante do exposto é importante que seja de conhecimento de todos os seguintes itens:

1. A situação irá piorar, chegar no fundo do poço, antes de melhorar. Tendo como base os Estados Unidos, essa pandemia está em uma fase adiantada. Os especialistas concordam que mais pessoas vão ser infectadas pelo vírus, e consequentemente o número de fatalidades será maior.

2. A preparação é essencial. Um ditado muito conhecido, em inglês, “Não planejamos falhar, falhamos por nao planejar.” Não pode ser mais adequado para este momento. Este é um momento para planejar. Planejar um cenário em condições extremas, possuir um planejamento para curto e longo prazo, pensando em como vamos manter a saúde e em meio a toda essa loucura, e com isso planejar um futuro financeiro a curto e longo prazo.

3. Haverá sempre esperança mas com isso temos que tomar decisões. Saibam que, como em tudo na vida sempre há opções. Hoje estamos escrevendo para explicar algumas coisas e como você pode superar essa fase de uma forma inteligente.

Como está sendo amplamente divulgado, a educação e o conhecimento são extremamente importantes.

Você deve estar se perguntando: Quais são as minhas opções?

Vamos começar com: Possivelmente, a mais importante: Indulgência do empréstimo. Em inglês é conhecido como “Forbearance”. Apesar de parecer muito complicado, não é. Os bancos e credores entendem e sabem que há circunstâncias excepcionais não previstas na vida de seus clientes, e por essas razões, eles possuem programas que lhe permite negociar sua dívida temporariamente ou até mesmo congelá-la.

Estas circunstâncias excepcionais podem acontecer a qualquer momento com qualquer pessoa, como por exemplo, ser descontinuado de uma empresa, problema de saúde, um desastre natural, etc. Isso não seria novidade para os bancos e os mesmos possuem programas especiais que estão disponíveis para serem usados.

Recomenda-se que você comece fazendo um orçamento. Mesmo sendo simples, seja preciso. Leve em conta os seus rendimentos e os de outras pessoas que moram com você. Talvez seja o momento de colocar em uso as suas economias, mas não antes de fazer essas chamadas para os seus credores.

Quando seu orçamento estiver determinado comece as chamadas.

Especificamente, voce deverá pedir um “Forbearance”. Neste momento, o representante deve saber o que isso significa e como te ajudar . Este também é o momento de explicar a sua situação, mesmo que seu banco saiba o que está acontecendo no mundo, seja mais claro.

Explique que você quer ser pró-ativo e quer ser um cliente responsável e por isso está tendo essa atitude. Demonstre sua dificuldade em fazer os próximos três meses de pagamentos, se for o caso. Em situações extremas, mas devidamente previstas e comprovadas, o credor poderá adiar os pagamentos para os próximos seis meses.

Geralmente nestes casos, o credor só adicionaria esses débitos ao final de seu empréstimo, mas sempre é bom ouvir todos os detalhes de como funciona o acordo. Se possível, peça-lhe que enviem um e-mail de confirmação. Anote também o nome do agente negociador e se possível o número do trabalhador (employee number).

Caso esse processo seja feito por telefone, anote o número, data e a hora que ligou, pois essas informações irão lhe ajudar caso o credor não cumpra com o que acordaram.

Por último, anote detalhes importantes sobre o acordo e faça todas as perguntas que você tem em mente, é seu direito como cliente.

Infelizmente todos nós estamos enfrentando, passando por esse momento difícil, mas em meio a todo esse caos nós estamos aqui. Somos uma equipe focada em investimentos em propriedades, apaixonados por finanças e em ajudar o próximo.

Esperamos vocês na próxima semana; traremos mais notícias e entraremos em outros tópicos de como fazer um orçamento, como reduzir seus custos e o que pode ser feito para eliminar os juros dos seus cartões de crédito.

Apresentado por Super Inversiones Con Ado

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s